Mark Ruffalo comenta polêmica sobre Matt Bommer interpretar personagem transgênera em Anything



Adoro Cinema

Bastou Anything ser anunciado pra gerar confusão. O filme é adaptação da peça sobre um homem viúvo que se apaixona por uma garota de programa transgênera. Ele será vivido por John Carroll Lynch. Ela, por Matt Bomer, iniciando uma discussão sobre representatividade em Hollywood. Em vez de contratar um ator que precisará fingir ser o que não é, por que não escalar uma atriz que sabe exatamente o que é ser o que ela é de fato? O produtor Mark Ruffalo ouviu os questionamentos, e respondeu:

To the Trans community. I hear you. It's wrenching to you see you in this pain. I am glad we are having this conversation. It's time.— Mark Ruffalo (@MarkRuffalo) 31 de agosto de 2016

"À comunidade trans: eu ouço vocês. É doloroso vê-los sentir essa dor. Estou feliz que estejamos tendo essa conversa. É a hora", reconheceu o ator, para então assumir a responsabilidade pela polêmica escalação de Matt Bomer (que também produz o filme): "Com toda honestidade, fui eu que sugeri Matt para o papel, depois da experiência profunda que tive com ele ao fazer The Normal Heart." Agora, é esperar para ver se alguma mudança acontecerá nas próximas semanas.

Timothy McNeil fará sua estreia na direção do filme, que adapta sua peça original. Maura Tierney, Margot Bingham, Melora Hardin e Micah Hauptman (que também produz) estão no elenco principal da produção — que tem uma proposta bem bonita. "O amor está na essência das grandes narrativas e transcende todo tipo de discriminação e politização", disse Mark Ruffalo sobre Anything.

 

Fonte: Adoro Cinema