Amy Adams gostaria que os aliens fossem pacientes com os humanos como em A Chegada



Adoro Cinema

Amy Adams afirmou que gostaria que os alienígenas, caso existam, fossem como os do filme A Chegada, longa-metragem de ficção científica de forte carga emotiva dirigido por Denis Villeneuve. "Gosto de pensar que eles seriam tão pacientes quanto os heptapods", disse a atriz cinco vezes indicada ao Oscar durante uma coletiva de imprensa dedicada ao filme no Festival de Veneza. As informações são do site Variety.

Em A Chegada, Adams vive a linguista Louise Banks, que tem como missão encontrar uma forma de se comunicar com as criaturas que chegaram à Terra em uma nave espacial oval iniciando uma era de medo e confusão.

Adams ainda comentou que os alienígenas não eram apenas pacientes. "Eles estavam dispostos a nos deixar experimentar nossas próprias fraquezas", disse a atriz. "Há algo realmente fascinante que o filme aborda: Quando a humanidade está no seu pior momento ela se permite mostrar o seu melhor com compaixão", comentou Jeremy Renner, que interpreta um cientista que ajuda a personagem de Adams a decodificar as mensagens alienígenas.

"Uma das perguntas que eu faço quando um diretor me oferece algo é: 'Por que você quer que eu atue?'", disse Adams. "Dennis me disse: 'Eu preciso saber o que ela [a personagem] está pensando e eu posso ver o que você está pensando quando você atua'. Isso me ajudou a entender o que Dennis queria de mim", contou.

Denis Villeneuve, que já dirigiu produções como Incêndios, Os Suspeitos e Sicario: Terra de Ninguém, não estava presente na coletiva de imprensa. O cineasta está empenhado na direção do ainda inédito Blade Runner 2, sequência que terá Harrison Ford e Ryan Gosling no elenco.

"Os personagens [humanos e alienígenas] precisam se comunicar uns com os outros apesar das fronteiras que se criam quando eles não são capazes de se entender", contou David Linde, produtor do longa-metragem, que ainda disse que a trama aborda temas como "ansiedade, raiva e medo".

A Chegada estreia no Brasil no dia 10 de novembro de 2016.

 

Fonte: Adoro Cinema