Obra de pavimentação da Rua Vitória Régia entra em sua fase final



A pavimentação da Rua Vitória Régia, no Jardim Primavera -- na divisa entre Mauá e Ribeirão Pires --, está dando nova cara à via, que aguardava por melhorias há quase 30 anos. A Prefeitura de Mauá apresentou o projeto para a rua no início de abril, e logo em seguida iniciou as medições para a realização da obra. Agora que a intervenção entra em sua fase final, com poucos dias faltando para sua entrega, a população comemora a conquista.

Realizada pela Secretaria de Mobilidade Urbana, a pavimentação incluiu várias melhorias para a rua. Foram instalados 1.045 metros lineares de guias e sarjetas, galerias de captação de águas pluviais e feita a limpeza do córrego e de vias e vielas, que também receberam escadas. Agora estão sendo aplicados 3.500 m² de bloquetes, finalizando a pavimentação. A opção pelo bloquete se justifica porque a área da Vitória Régia é de mananciais e não pode receber asfalto. Outra melhoria é a iluminação das vielas, a cargo da Secretaria de Serviços Urbanos. Cinco vielas já receberam seus pontos de luz, e mais uma ainda será iluminada, aumentando a segurança de todos.

Para quem vive na rua, só há motivos para celebrar. “Tenho um sorriso de orelha a orelha. Convivíamos com a rua esburacada, lama, lixo, esgoto a céu aberto. É uma mudança enorme. Estamos muito felizes, antes ninguém se preocupou com a gente”, disse Gersa Maria da Silva, que mora na Vitória Régia há sete anos. Sua vizinha, Maria Amália da Silva, moradora da via há 10 anos, concorda: “Agora está tudo de bom, e vai ficar ótimo”, disse ela.

Ainda com a obra em andamento, as pessoas já se sentem felizes. Crianças jogam bola na rua e dizem que está melhor para brincar. Já o casal Vilma da Conceição e Renato Cagnotto, que vive no local há oito anos, relembra a luta pela pavimentação. “Corremos muito pedindo essa melhoria. Antes tinha muita lama, buracos. Agora está ficando muito bom”, disse Vilma, ressaltando que os moradores passarão a arrumar suas calçadas, terminando de dar nova cara à via. Ao lado dos Cagnotto, Gilda Ferreira Freire, que mora há 26 anos na rua, conta que chegou a levar tombos, por conta da lama e dos buracos. “Não dá pra comparar, vai ficar ótimo, é outra vida”, disse a senhora.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá Secretaria de Comunicação Social 28/06/2016 18:57