Prefeitura realiza trabalhos preventivos para o período das chuvas de verão



A Prefeitura de Mauá trabalha para deixar a cidade preparada para enfrentar o período de intensificação das chuvas. O principal ponto de atenção neste momento é o Sertãozinho, próximo dos aterros sanitários, onde a Secretaria de Serviços Urbanos trabalha para aumentar a vazão da água no córrego Taboão. O trabalho foi iniciado nesta segunda-feira (7) e foi concluída ontem (10).

O secretário Marcelo Saranti destaca que o trabalho vai continuar até o final deste mês. “Nesta sexta-feira o trabalho está sendo realizado paralelamente à avenida Papa João XXIII, atrás do Pátio de Recolhimento de Veículos. Na próxima semana, será desassoreado o rio Tamanduateí no Parque Boa Esperança, na região do SESI. É bom lembrar também que o córrego Corumbê, no Jardim Zaíra, também já foi limpo. Esse é o nosso trabalho preventivo, preparando a cidade da melhor forma possível para o período de maior chuva”, explica.

Essa é uma preocupação constante do município. Desde 2013, a Prefeitura atuou junto ao Governo Estadual para que mantivesse os piscinões da cidade limpos. A operação e manutenção preventiva e corretiva dos piscinões é regulada desde 2007 por um Termo de Cooperação e Parceria, renovado em 2011. Nessa parceria firmada no âmbito do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, consta que é atribuição do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) a execução dos serviços de remoção, transporte e disposição dos materiais oriundos da limpeza, serviços de manutenção preventiva e corretiva de todo sistema operacional dos reservatórios.

Nos últimos quatro anos o piscinão do Paço passou por duas limpezas, e os outros três reservatórios da cidade (Zaíra, Capuava e Sonia Maria) foram limpos uma vez. O trabalho da Prefeitura também teve foco na limpeza da cidade e também na conscientização, principalmente nas escolas, para evitar o descarte irregular do lixo. “Essa prática de uma ou outra pessoa irresponsável acaba prejudicando toda a cidade. Esse material acaba indo para os rios ou entope as galerias e compromete toda a drenagem da cidade”, comenta Saranti.

Segundo dados da Secretaria de Serviços Urbanos, a Operação Cata-Bagulho e os cinco ecopontos da cidade ajudam a tirar de circulação, por mês, mais 1.500 toneladas de lixos recicláveis e inservíveis como móveis e eletrodomésticos velhos.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá Secretaria de Comunicação Social 11/11/2016 16:52